OCUPANDO O LATIFÚNDIO ELETROMAGNÉTICO

O aumento da passagem e a resistência!

Protesto em Teresina (Piauí) em 2011 que reverteu o aumento da passagem.

Protesto em Teresina (Piauí) em 2011 que reverteu o aumento da passagem.

O aumento das passagens para o uso do transporte público em São Paulo evidencia qual classe o poder público quer que tenha acesso a essa cidade, bem como o padrão de desenvolvimento e expansão econômica excludente adotado até aqui pelos “nossos representantes”. A precarização dos transportes nas áreas periféricas (ônibus, metrô, e trens lotados, desconfortáveis, etc.) associadas ao alto custo para deslocamento mostram o processo de segregação extrema encabeçado pelo Estado(-empresa) que administra São Paulo atualmente!

Aumentar o preço das passagens amplia o lucro das poderosas máfias dos transportes atuantes em São Paulo, no ABCDE, Osasco, Carapicuíba, Guarulhos, Mauá, Francisco Morato, Franco da Rocha, entre vários outros, ao mesmo tempo que prioriza o transporte individual (uma pessoa, um carro) e aprofunda as desigualdades dessa cidade. Soma-se a isso o extermínio da população jovem de periferia, os incêndios em favelas, e as desapropriações em massa. O estado é crítico. O Estado é omisso.

No ano passado, uma certa secretária de Habitação afirmou que “morar em São Paulo é pra quem tem dinheiro”. Não podemos aceitar essa cidade que nos querem enfiar goela abaixo! Podemos ver algumas experiências de coletivos autogestionados se organizando em toda a região metropolitana para resistir a esse modelo de transporte e sociedade que vem sendo imposto pelos poderosos grupos empresariais (financiadores de campanhas eleitorais!) em associação com o Estado.

A Rádio Várzea se soma a essa batalha porque acredita que a livre circulação de pessoas pela cidade é uma forma de democratização do acesso aos aparelhos sociais e políticos existentes em todas as regiões do município, inclusive os ligados à cultura e comunicação! Acreditamos que a luta é uma só e transversal: a apropriação popular dos meios de comunicação vem junto com a apropriação popular dos meios de circulação, que vem junto com o acesso à terra e à cidade!

3,20 é injusto e desnecessário, e não podemos nos conformar nem nos render! Felizmente vemos algumas movimentações na cidade demonstrando que o povo não aceita mais essa humilhação! É muito importante resistir! E essa luta só vai crescer…

 Ato contra o aumento das passagens na terça-feira, dia 17/06, com concentração a partir das 17h no Lgo. da Batata (próximo ao metrô Faria Lima). 

FORA POLÍCIA DO MUNDO!

VANDALISMO É COBRAR 3,20 DOS TRABALHADORES E ESTUDANTES!

Protesto na estrada do M´boi Mirim contra o aumento da passagem, no dia 03 de junho de 2013

Protesto na estrada do M´boi Mirim contra o aumento da passagem, no dia 03 de junho de 2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*